ângulo #25: O FIM DA COMIDA DE PLÁSTICO

Toda a gente sabe— Pronto, “toda a gente” é capaz de ser exagero. Alguma gente, vá. Quer dizer, se calhar “alguma” também é capaz de ser demais. Já sei!

É possível que haja quem saiba que eu não sou a pessoa com os hábitos alimentares mais saudáveis. Devia ser, mas o que faz bem é tão caro que é incomportável; além disso, não enche da mesma maneira. Ainda assim, foi com grande alívio que soube da notícia de que a Disney vai acabar com os anúncios à comida de plástico.

Trata-se de um primeiro passo, importante sem dúvida, que só surtirá efeito se for continuado. Acabar com a promoção desse tipo de produtos é crucial – diria até que só peca por tardio – para combater esses malefícios alimentares. Todavia, será uma iniciativa condenada à partida se não for levada até ao fim.

Felizmente para a minha saúde, infelizmente para a minha gula, eu não posso comer comida de plástico porque já não possuo dentição. Anos de infância sem vigilância, a comer cubos de Lego como se fossem caldos de carne ou pinypons como se fossem croquetes deram-me cabo dos dentes. De vez em quando vou a uma loja de brinquedos, compro um boneco (digo que é para a sobrinha), ponho na misturadora com um pouco de água e meio quilo de açúcar mascavado e bebo. Só que não sabe ao mesmo.

Enfim, os excessos da juventude são pagos na idade adulta, como se costuma dizer. Para mim, já não há volta a dar; para outros pode bem ser a última oportunidade antes que seja tarde demais.

Anúncios

Sobre Joel G. Gomes

Escritor, guionista e cronista. Autor dos romances "Um Cappuccino Vermelho" e "A Imagem". Autor do livro 'Um Cappuccino Vermelho'. Guionista das curtas-metragens 'O Atraso' (realizada por David Rebordão) e 'A Chamada' (realizada por Vasco Rosa). Cronista regular nos jornais O Rio, Jornal do Barreiro, O Primeiro de Janeiro, Jornal da Bairrada e, menos regularmente, nos jornais Voz da Póvoa e Jornal do Alto Alentejo.
Esta entrada foi publicada em Ângulos com as etiquetas , , , . ligação permanente.

Muito obrigado pelo seu comentário. Note que esta é uma mensagem automática, por isso estou a agradecer um pouco às cegas. Quero acreditar que o bom gosto que o/a trouxe aqui se estende à qualidade do seu discurso.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s