ângulo #1: MAIS UM ESTUDO

* Abençoados sejam os estudos pertinentes, pois o que seria de nós sem eles! Eu gosto muito de ler estudos, ou melhor, de ler acerca de estudos, porque ler estudos é capaz de ser maçador. O estudo mais recente sobre o qual eu li concluía que é perigoso falar ao telemóvel. Por coincidência, o último grande estudo sobre telemóveis realizado antes deste,  focado no perigo das radiações, demorou vários anos a ser realizado e chegou à conclusão que talvez façam mal. Obrigado pelo esclarecimento.

Não é, portanto, o primeiro estudo a tirar ilações sobre os efeitos nefastos que o uso de telemóveis representa para a saúde humana, mas é o primeiro que aborda a temática do ponto de vista anatómico.

De acordo com este estudo, publicado no jornal britânico ‘Neurology’, pode ser fatal o gesto de apoiar o telefone no ombro e prendê-lo com a cabeça. Ao que parece, essa postura “pode provocar um rompimento dos vasos que levam o sangue ao cérebro, por um osso minúsculo sobre a orelha esquerda e atrás do queixo.” Sobre isto, tenho duas coisas a dizer. A primeira é: a diferença entre viver e morrer pode estar em inclinar a cabeça para o lado certo. A segunda: valha-nos a alminha que nos alertou para isto apenas mais de cem anos depois do telefone ser inventado.

É uma conclusão pertinente, porém, carregada de idiotice. Não estou a dizer que é pouco provável alguém morrer desta maneira, estou a dizer que seria uma morte idiota. Uma pessoa morrer por lhe partirem o pescoço é horrível, mas não compromete a imagem da vítima. Uma pessoa cair e partir o pescoço é azar, mas também não compromete porque acidentes acontecem a qualquer um. Uma pessoa estar a falar ao telefone, com o aparelho preso entre o ombro e a cabeça e quinar, é estúpido. É o equivalente a ter de amputar uma perna por ter ficado muito tempo com a perna cruzada e desenvolvido gangrena.

O artigo especifica, como se isto fosse novidade para alguém, que a prática deste gesto acontece sempre que precisamos de tomar nota de qualquer coisa. Tomar nota é uma coisa rápida.

“Tens o número do coiso? Dá-me aí. ‘Pera aí pra eu apontar.”

É um minuto. Não demora mais. É pouco provável que aconteça isto.

“Eh pá, já leste esse grande romance chamado “Um Cappuccino Vermelho”?

“Aquele de que toda a gente fala?”

“Esse mesmo.”

“O primeiro romance escrito pelo autor deste artigo?”

“Exacto.”

“Não.”

“Pois olha, eu estou a ler e é muito interessante. Queres ouvir?”

“Gostaria imenso.”

“Fazes bem. Vou começar. ‘Um Cappuccino Vermelho, por Joel G. Gomes’…”

“Eh pá! Só o princípio já me parece espectacular! Deixa-me ir buscar um bloco de notas e uma caneta para fazer a transcrição!”

É pouco provável que isto aconteça, principalmente pelo seguinte: as pessoas que adquiriram este livro não são propícias a morrer de forma idiota.

* Se gostou deste artigo, partilhe-o e/ou deixe o seu comentário. Será bem vindo.

Anúncios

Sobre Joel G. Gomes

Escritor, guionista e cronista. Autor dos romances "Um Cappuccino Vermelho" e "A Imagem". Autor do livro 'Um Cappuccino Vermelho'. Guionista das curtas-metragens 'O Atraso' (realizada por David Rebordão) e 'A Chamada' (realizada por Vasco Rosa). Cronista regular nos jornais O Rio, Jornal do Barreiro, O Primeiro de Janeiro, Jornal da Bairrada e, menos regularmente, nos jornais Voz da Póvoa e Jornal do Alto Alentejo.
Esta entrada foi publicada em Ângulos com as etiquetas , , , , , . ligação permanente.

2 respostas a ângulo #1: MAIS UM ESTUDO

  1. Falta realizar um estudo acerca dos perigos de conduzir com o braço de fora, e de como o bronzeado que se vai apanhando pode levar à amputação do braço.

  2. Pingback: ângulo #3: RISCOS A EVITAR | ângulo obtuso

Muito obrigado pelo seu comentário. Note que esta é uma mensagem automática, por isso estou a agradecer um pouco às cegas. Quero acreditar que o bom gosto que o/a trouxe aqui se estende à qualidade do seu discurso.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s