A IMAGEM

O ENREDO
Lucas vive preso à sua rotina, sempre receoso de que o menor deslize atraia atenção indesejada para si e para os segredos que esconde. Durante muito tempo, Lucas consegue manter um perfil discreto, mas tudo ameaça mudar quando se depara com uma imagem surgida do nada.

Não obstante o modo como a imagem aparece, aquilo que o inquieta realmente é o que esta representa. Ignorando os presságios, Lucas tenta retomar a sua rotina, mas as perguntas estão colocadas e enquanto não encontrar as respostas que precisa não conseguirá ter paz.

A BASE
A ideia para A IMAGEM surgiu-me durante uma viagem de autocarro, num percurso que já havia feito “milhentas” vezes. O autocarro estava parado num sinal vermelho,  olhei pela janela e vi um muro branco com um extenso mural. O muro estava ali desde que eu me lembrava, o mural nem por isso. Nesse momento, passou uma pessoa a pé e foi então que me ocorreu: como seria se alguém que passasse por ali todos os dias, de repente desse com uma imagem surgida do nada?

À partida não me pareceu uma ideia muito forte, porém depressa começaram a surgir mais elementos. E se essa imagem tivesse algo a ver com essa pessoa? E se só essa pessoa conseguisse ver a imagem? E quem seria essa pessoa?

Ao fim de algum tempo estava embrenhado na história de Lucas, procurando problemas  para ele, antes de procurar soluções. Depois de Um Cappuccino Vermelho tinha começado vários romances e todos haviam ficado pelo caminho por uma razão ou outra. Com A IMAGEM tomei a decisão firme de ir até ao fim.

Nunca planeei escrever uma sequela de Um Cappuccino Vermelho, mas há coisas que escapam ao nosso controlo e quando Ricardo Neves e João Dias Martins, entre outros personagens do meu romance anterior, começaram a querer participar nesta nova história, percebi que ainda tinham muito para contar.

Este romance encontra-se em fase de revisão. Fiquem atentos para mais novidades.

E não se esqueça. Se gostou deste artigo, partilhe-o e/ou deixe o seu comentário. Será bem vindo.

Anúncios

Sobre Joel G. Gomes

Escritor, guionista e cronista. Autor dos romances "Um Cappuccino Vermelho" e "A Imagem". Autor do livro 'Um Cappuccino Vermelho'. Guionista das curtas-metragens 'O Atraso' (realizada por David Rebordão) e 'A Chamada' (realizada por Vasco Rosa). Cronista regular nos jornais O Rio, Jornal do Barreiro, O Primeiro de Janeiro, Jornal da Bairrada e, menos regularmente, nos jornais Voz da Póvoa e Jornal do Alto Alentejo.
Esta entrada foi publicada em Romance com as etiquetas , , , , . ligação permanente.

Uma resposta a A IMAGEM

  1. Pingback: A IMAGEM – um excerto | ângulo obtuso

Muito obrigado pelo seu comentário. Note que esta é uma mensagem automática, por isso estou a agradecer um pouco às cegas. Quero acreditar que o bom gosto que o/a trouxe aqui se estende à qualidade do seu discurso.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s