A CHAMADA

O ENREDO
A vida de Ricardo muda para sempre quando encontra a sua namorada à beira da morte.  Para salvá-la ele tem de fazer uma chamada. Mas quem estará do outro lado para o atender?

A BASE
Um dia, eu e uma dezena de outros guionistas recebemos um email do Vasco Rosa a convidar um ou mais de nós para escrevermos um guião baseado numa ideia sua e do Miguel Cravo. A ideia envolvia cabines telefónicas, viagens no tempo e uma boa dose de suspense à mistura.

Aceitei a proposta e em poucos dias escrevi a minha primeira versão. Outras pessoas tentaram outras abordagens, mas foi a minha que acabou por vingar. Feita essa escolha, seguiram-se meses de reuniões até chegarmos àquela que ficou como a versão final. Pelo meio aconteceram mudanças de elenco e mil e alguns entraves alheios às nossas vontades. O resultado final está agora disponível no MEO Videoclube para quem quiser alugar. Além do filme estão disponível alguns extras, incluindo entrevistas.

O filme tem as suas diferenças em relação ao guião final. Várias dessas diferenças são as consideradas habituais no processo de transposição dum meio para o outro, as outras ocorreram devido a complicações de última hora que, infelizmente, não puderam ser remediadas.

Além do guião (mais abaixo), fiquem ainda com o trailer e com uma das minhas duas entrevistas feitas para o filme.

A CHAMADA – Versão Final

E não se esqueça. Se gostou deste artigo, partilhe-o e/ou deixe o seu comentário. Será bem vindo.

Anúncios

Sobre Joel G. Gomes

Escritor, guionista e cronista. Autor dos romances "Um Cappuccino Vermelho" e "A Imagem". Autor do livro 'Um Cappuccino Vermelho'. Guionista das curtas-metragens 'O Atraso' (realizada por David Rebordão) e 'A Chamada' (realizada por Vasco Rosa). Cronista regular nos jornais O Rio, Jornal do Barreiro, O Primeiro de Janeiro, Jornal da Bairrada e, menos regularmente, nos jornais Voz da Póvoa e Jornal do Alto Alentejo.
Esta entrada foi publicada em Curtas-Metragens com as etiquetas , , , . ligação permanente.

Muito obrigado pelo seu comentário. Note que esta é uma mensagem automática, por isso estou a agradecer um pouco às cegas. Quero acreditar que o bom gosto que o/a trouxe aqui se estende à qualidade do seu discurso.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s